25 de janeiro de 2022

Rede Asta e Instituto Alcoa promovem Escola de Negócios para artesãs

Iniciativa é direcionada às costureiras de Poços de Caldas, participantes do projeto Máscara+Renda, e tem como foco incentivar o empreendedorismo 

 

Nove das dez costureiras que em 2021 participaram no projeto de produção de 15 mil máscaras entregues à Secretaria Municipal de Educação de Poços de Caldas (MG), iniciaram em 2022 uma nova etapa do projeto Máscara+Renda: a Escola de Negócio das Artesãs. 

A iniciativa, que começou no dia 17 de janeiro, também é desenvolvida pela Rede Asta, em parceria com o Instituto Alcoa, e tem como objetivo oferecer uma formação empreendedora para as profissionais do “feito à mão” com linguagem acessível e conteúdos aprofundados e relevantes para quem deseja encarar seu trabalho artesanal como um negócio. 

“Transformamos toda a nossa experiência em aulas, divididas em macro temas com foco na economia do feito à mão: gestão, vendas, produção, criação e conformidade”, explica Miriam Lima, da Rede Asta. “Acreditamos que esses conhecimentos são fundamentais para aumentar as vendas, melhorar os produtos, criar posicionamento de marca, construir relacionamento com os clientes e, o principal, transformar artesãs em empreendedoras”, conclui. 

Para a gerente de projetos do Instituto Alcoa, Monica Espadaro, a ideia do Máscara+Renda não se restringiu aos dois momentos de produção das máscaras, em 2020 e 2021, que foram ações mais pontuais. “A ideia é fornecer também uma ferramenta para que as costureiras pudessem levar seu negócio adiante, se estruturando melhor”, destacou. 

A artesã Gisele dos Reis Oliveira está muito feliz e motivada com a Escola de Negócio. “Assim como o Máscara+Renda mudou minha vida, me ajudando psicologicamente e na parte financeira no momento que eu mais precisava, tenho a certeza de que o curso vai impulsionar o meu negócio e me fazer ir muito longe”, disse. “Já senti isso nas primeiras aulas, as instrutoras são muito parceiras, nos dão muitas dicas e esclarecem todas as nossas dúvidas”, finaliza Gisele, entusiasmada com a nova etapa, que criará possibilidades. 

A Escola de Negócio das Artesãs terá a duração de três meses, período em que as participantes passarão por todo um processo formativo com foco no empreender, desde a etapa de conceito de qual é o negócio, o valor que ele tem para a sociedade, vendas, comercialização e precificação. 

 

Legenda da foto: Gisele Oliveira – costureira 

Gisele é uma das costureiras que está participando da Escola de Negócios das Artesãs e espera impulsionar o seu atelier 

MicrosoftTeams-image