08 de março de 2021

Presença feminina nas áreas de inovação e tecnologia é destaque na Alcoa


Mulheres passam a desempenhar, cada vez mais, funções que antes predominantemente masculinas 

 

maciça presença das mulheres no mercado de trabalho impulsiona setores que antes eram predominantemente masculinos. O exemplo está no município de Juruti, na Alcoa, onde a inserção feminina nas áreas de tecnologia, inovação e automação tem crescido a cada ano, com destaque a profissionais e projetos de melhorias da qualidade da bauxita e dos processos relacionados. 

Rafaela Oliveira é engenheira de Processos. Trabalha na Alcoa há cinco anos. Entrou como estagiária e há 4 exerce funções na engenharia. Na planta de beneficiamento em Juruti, é responsável pelo controle dos indicadores, acompanhamento da operação em campo e implementação de melhorias e novos projetos, buscando entregar bauxita cada vez com mais qualidade.  

Rafaela conta que teve oportunidade de participar e liderar diversos projetos de melhoria para a planta. “Entre eles, destaco os dois mais recentes que foram a melhoria na gestão de dados e controle de processo da planta, utilizando um novo sistema chamado OsiSoft e a substituição do sistema de sprays do peneiramento da planta, responsáveis pela lavagem de cerca de 70% do produto lavado. Em ambos os projetos tive a oportunidade de participar desde as etapas iniciais de viabilidade técnica e financeira até a fase de implementação, o que muito contribuiu para meu desenvolvimento uma vez que pude ter contato com diversas áreas e profissionais de diversos níveis hierárquicos”, relata a engenheira. 

Júlia Caixeta trabalha há 4 anos na Alcoa. Atualmente ela é supervisora de Manutenção, responsável pelo sistema de controle de processo, desenvolvendo projetos de melhorias de automatização dos equipamentosJúlia vem participando de importantes projetos dentro da Companhia, que convergem, por exemplo, em aumento da confiabilidade da comunicação dos equipamentos. 

Participei do projeto da LanRefresh, onde foram atualizados todos os dispositivos de rede aumentando a confiabilidade da comunicação dos equipamentos. Estive à frente, também, do projeto de redução de tempo de ciclo e aumento de disponibilidade física do sistema de descarga de vagões e atualmente sou responsável pelo projeto de Controle Avançado de Processos que será implantado na Usina de Classificação para melhorar o desempenho dos equipamentos e a qualidade do produto”, destaca Júlia. 

Ambas as colaboradoras refletem uma cultura mais inclusiva da empresa, onde as mulheres têm ocupado cada vez mais lugar de destaque. Atualmente, 31% das funcionárias alcoanas estão na liderança e 17% ocupam cargos operacionais.  Entre as iniciativas, destaca-se a Alcoa Women’s Network (AWN), rede de mulheres que têm a missão de inspirar, conscientizar e conectar a fim de promover a cultura da inclusão feminina e aprimorar a diversidade de gênero. 

Rafaela Oliveira
Rafaela Oliveira