05 de março de 2020

Alcoa seleciona escolas para o Cultivando a Mata Atlântica 2020


Programa é desenvolvido pelo Parque Ambiental da Alcoa e direcionado a alunos do sétimo ano do Ensino Fundamental das escolas municipais e estaduais. 

 

No dia 17 de março tem início a primeira edição do Cultivando a Mata Atlântica 2020, que reunirá alunos das Escolas Municipais Irmão José Gregório e Sérgio de Freitas Pacheco. Estas são uma das cinco escolas selecionadas para participar do Programa este ano, que contemplará ainda, no segundo semestre, Escolas Municipais Alvino Hosken de Oliveira, Wilson Hedy Molinari e a Escola Estadual Profa. Cleuza Lovato Caliari. No total, participarão cerca de 250 alunos, divididos em 10 turmas.

O Programa  Cultivando a Mata Atlântica é realizado pela Alcoa em Poços de Caldas desde 2014, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Poços de Caldas, Superintendência Regional de Ensino, Fundação Jardim Botânico e Consultoria Enutrium. A partir deste ano, conta também com a parceria do Zoo das Aves. A iniciativa é direcionada a alunos do 7º ano do Ensino Fundamental da rede pública.

“Este Programa é muito especial para a nossa Unidade e, em 2020, em que comemoramos o sexto ano de atividades, ganhamos um importante parceiro, o Zoo das Aves”, destaca Maria Cristina Gonçalves, Consultora de Assuntos Institucionais. “Temos a certeza de que esta parceria proporcionará novos conhecimentos aos alunos, pois o espaço conta com mais de duas mil aves de 200 espécies, entre elas, algumas em risco de extinção, complementando o estudo da fauna e flora”.

 

Sobre o Programa Cultivando a Mata Atlântica

O Programa tem como objetivo ampliar o conhecimento dos alunos sobre a realidade ambiental da região e despertá-los para o bioma Mata Atlântica. Durante cinco encontros - três realizados no Parque Ambiental da Alcoa Poços de Caldas, um no Jardim Botânico e o último no Zoo das Aves - os alunos estudam e participam de atividades práticas sobre biodiversidade, biomas e a Mata Atlântica, conservação de recursos naturais (água), importância de preservar a floresta, queimadas, flora e fauna da Mata Atlântica, comércio ilegal de animais, mineração sustentável, reabilitação de áreas mineradas e o alumínio no dia a dia das pessoas. Desde 2014, o Programa já atendeu mais de dois mil alunos.