31 de agosto de 2021

Valorizar o professor é essencial para melhorar a qualidade do ensino no Brasil


Pandemia explicitou as dificuldades dos profissionais diante da precariedade do sistema público

Educador de valor geral

 

Mesmo antes da pandemia de Covid-19, já eram grandes os desafios na qualidade, acesso, permanência e gestão da educação básica no Brasil. Hoje, essas e outras questões se colocam de forma ainda mais urgente, sendo a valorização dos educadores uma pauta fundamental e que vai muito além da remuneração, passando também pelo bem-estar dos docentes e por boas condições de trabalho dentro e fora da sala de aula. 

“Diante dos desafios enfrentados pelos educadores, principalmente nos últimos tempos, a oportunidade que temos para melhorar essa situação virá por meio do acolhimento e do suporte emocional”. É o que aponta trecho da pesquisa Sentimentos e percepções dos professores durante o isolamento social, do Instituto Península, lançada no ano passado. A falta de suporte emocional por parte das escolas foi relatada por 75% dos professores respondentes. 

Daniela Kimi, diretora de desenvolvimento institucional do Instituto Península, explica que a valorização dos docentes passa pela criação de políticas públicas estruturantes e sustentáveis, que pensem no professor como um profissional que deve ser valorizado, oferecendo condições de trabalho e carreira estruturadas.

“O professor precisa ser desenvolvido integralmente para conseguir desempenhar seu papel da melhor maneira. É fundamental aprender a regular suas emoções, a cuidar do próprio corpo, refletir sobre suas crenças e valores, incentivar um ensino que vá além do ambiente, seja ele presencial ou online, e incluir múltiplas perspectivas na atuação como docente”, comenta.

Formação 

A pesquisa Bom Professor, também do Instituto Península,  buscou entender quais características tornam os educadores bons profissionais  e o que devem ser capazes de fazer para garantir a aprendizagem de seus alunos. Quase a totalidade dos respondentes - 95,2% - respondeu que um bom clima na sala de aula é fundamental para exercer a profissão com excelência.  

Para criar um bom ambiente, o estudo reforça a importância de  aplicar e respeitar normas da escola, tratar todas as pessoas de maneira igualitária, promover resolução de conflitos, manter a calma na sala de aula e promover um ambiente de coleguismo e solidariedade.

Muitas dessas habilidades, entretanto, são aprendidas e desenvolvidas na prática, em estágios durante a faculdade, por exemplo, ou nas chamadas ‘atividades mão na massa’. Entretanto, o tema também pode ser abordado durante a carreira dos educadores. Para Daniela, além da formação continuada, que garante que o professor esteja sempre apto a lecionar sob a ótica de novas realidades e considerando os desafios atuais, repensar a formação inicial é fundamental. 

“Hoje em dia, a formação inicial dos professores está muito focada na teoria e pouco na prática, que é quando o educador de fato aprende seu ofício. É necessário incentivar a formação prática dos educadores, pois o professor formado pela universidade ainda está muito distante da realidade das salas de aula.”

Instituto Alcoa pela educação

Um dos pilares de atuação do Instituto Alcoa é a educação. Para isso, o IA atua em parceria com as secretarias municipais de educação das localidades onde a Alcoa está presente, promovendo o Programa Ecoa. Monica Espadaro, gerente de projetos comunitários do Instituto Alcoa, comenta sobre a  atuação do programa em relação a valorização dos educadores. 

“O Programa Ecoa valoriza os saberes e o conhecimento dos educadores, pautando a prática no contexto das formações. Os desafios trazidos pelos educadores são abordados nos encontros, sempre pensando em como subsidiá-los com informações e conteúdo que os auxiliarão na prática do ensino.”

Em 2020, o programa foi reestruturado com o objetivo de alinhar sua proposta aos desafios educacionais brasileiros observados nos territórios. Por isso, atualmente, o Instituto Alcoa promove o Ecoa Gestão e o Ecoa Formação, que apoiam as secretarias de ensino no desenvolvimento do planejamento estratégico e na formação das equipes técnicas e de educadores. 

Este ano, o Ecoa Gestão prevê um processo de reconhecimento das melhores práticas entre gestores escolares, uma forma de  valorizar a gestão educacional. O evento  acontecerá em dezembro e, em breve, mais informações serão  divulgadas para as escolas participantes desta frente do programa.

Além disso, por entender a importância da valorização dos educadores para o avanço e melhoria da qualidade educacional brasileira, o Instituto Alcoa lançou, no dia 2 de agosto, a campanha Educador de Valor, iniciativa que visa promover uma ampla mobilização em seus territórios de atuação para a valorização dos educadores. 

Na primeira etapa da campanha, a mobilização contabilizou 1.234 indicações, o que resultou em 285 profissionais indicados. Desses, 15 - os cinco mais indicados de cada localidade - foram selecionados para a segunda fase, na qual passarão por uma votação popular para que os nove mais votados - três de cada localidade - sejam reconhecidos ao final da campanha. 

Todas as informações estão disponíveis no site da iniciativa. Acesse e saiba mais.