29 de janeiro de 2021

"Um sorriso de gratidão é o meu combustível"


WhatsApp Image 2021-01-21 at 14.47.19 (1)

Na edição de janeiro, conheça a história de Anderson Rocha Saraiva, que vê no trabalho voluntário uma oportunidade de ajudar o próximo.  

Todo o mês, o Instituto Alcoa traz uma entrevista especial no quadro chamado “Histórias que Inspiram”. São histórias de vida de colaboradores Alcoa, voluntários, representantes de organizações beneficiadas, líderes comunitários e outros atores fundamentais que se conectam com a trajetória do Instituto e fazem dela ainda mais especial.

Personagem: Anderson Rocha Saraiva, planejador de campo e funcionário da Alumar, em São Luís no Maranhão há 11 anos.  

Ele conta que sua história com a Alcoa começou em 2008, quando participou do programa Jovem Aprendiz para eletromecânica em parceria com o Senai. Dois anos depois, efetivou-se como estagiário em eletroeletrônica, completando em julho de 2021, 11 anos de casa. 

Quando o funcionário veio para a Alcoa, ainda no estágio, envolveu-se, assim que soube, com as atividades realizadas pelos voluntários da Alcoa. Mas a vontade de ajudar o próximo, já fazia parte da sua vida. 

Desde menino, Anderson acompanhou seu pai e sua tia na distribuição de sopa para quem sentia fome em sua cidade. “Nós fazíamos um panelaço de sopa, escolhíamos uma praça pública ou porta de igreja e aí abríamos o carro e oferecíamos a comida. Aos poucos, as pessoas se aproximavam para receber o alimento e, em pouco tempo, já formavam fila na frente do carro.” 

Sobre o propósito do gesto, ele comenta: “Nossa intenção era acalmar a fome e fortalecer aquelas pessoas, nem que fosse por uma noite, com um jantar. O pouco que doamos é bastante para muita gente”.

Para quem tem interesse em começar a participar dos ACTIONs, Anderson diz que o sorriso no rosto do próximo é o ânimo que dá força a ele para continuar participando das atividades. 

“Cada ACTION é uma experiência, já perdi as contas de quantos participei. Faço porque gosto de poder participar e ajudar. É como eu disse, um sorriso de gratidão é o meu combustível.”

Dos ensinamentos que colheu durante todas as suas ações com o Instituto Alcoa, Anderson afirma: “O que fica como legado é ajudar o próximo e se colocar no lugar do outro. Estes são os maiores aprendizados que recebo das ações voluntárias e beneficentes que participo.”