22 de dezembro de 2020

“Quando ajudamos o outro, trabalhamos nossa solidariedade”


Na edição de dezembro, conheça a história de Rodrigo Zaratini da Silva, que vê no trabalho voluntário uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional

DSC04588

Este ano, o “Histórias que Inspiram” é marcado pelo aniversário de 30 anos do Instituto Alcoa. São histórias de vida de colaboradores, voluntários, representantes de organizações beneficiadas, líderes comunitários e outros atores fundamentais que se conectam com a trajetória do Instituto e fazem dela ainda mais especial.

Personagem: Rodrigo Zaratini da Silva, analista de sistemas e funcionário da Alcoa desde 2017. Ele conta que no segundo mês de trabalho na Alcoa, participou de seu primeiro ACTION, ações beneficentes dos voluntários Alcoa, e nunca mais deixou de se envolver nas atividades sociais da empresa.

“Sempre admirei o trabalho da ELRI - Equipe Líder de Relações Institucionais -, com a organização das ações beneficentes, acompanhamento de projetos e ações de engajamento dentro da empresa.”

Em 2019, Rodrigo recebeu o convite para se integrar à equipe de Relações Institucionais e contou sobre a experiência de estar nos bastidores das ações também como promotor das atividades.

IMG-20201124-WA0040“Quando você tem um contato direto com a organização; liga, organiza e faz acontecer, é um sentimento muito grande de realização. Eu saio outra pessoa quando recebo o carinho das pessoas que são apoiadas pelas ações que realizamos. Essa troca é muito enriquecedora.”

Uma ação marcante para Rodrigo foi o ACTION com a Assosul - Associação dos Catadores e Separadores de Materiais Recicláveis de Poços de Caldas (MG). A associação necessitava de reparos e as reformas foram articuladas com uma empresa do ramo, mas os voluntários conseguiram ajudar com consertos menores.

“Nós pintamos toda a fachada da associação, plantamos árvores e criamos uma ‘geladoteca’ para os associados. Pegamos uma doação de livros feita para a Alcoa e enchemos uma geladeira desativada, ficou super lindo o espaço”.

Nesta mesma atividade, também aconteceu a capacitação dos catadores sobre os ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, sob a orientação da empresa parceira A Guarda-Chuva, ressaltando a importância daquele trabalho de coleta para a sociedade.

“Fiquei em choque quando vi a quantidade de lixo que as pessoas produzem e não reciclam. Foi um momento de reflexão pessoal sobre o lixo que eu produzo em minha casa e a importância do trabalho realizado por aquelas pessoas”.

IMG_1569

Rodrigo conta que a chegada da pandemia alterou os planos da ELRI, mas felizmente a equipe conseguiu inovar e se reinventar.

"Meu grupo realizou o ACTION da Pamonha com uma instituição da cidade de Divinolândia, chamada Lar da Criança. Colocamos os voluntários como entregadores das pamonhas encomendadas e foi um sucesso, vendemos 530 pamonhas”.

Para Rodrigo, o trabalho voluntário é, em suas palavras, ‘extremamente enriquecedor’ tanto para a vida pessoal, quanto para a profissional.

No âmbito pessoal, ele aponta o exercício do altruísmo e a sensação de se sentir renovado a cada atividade. “Quando ajudamos o outro, trabalhamos nossa generosidade e acabamos ajudando a nós mesmos”. Já no profissional, para ele, entrar em contato com pessoas de outras realidades, muitas vezes em situação de vulnerabilidade social, traz um outro olhar para as próprias conquistas.

“Quando você participa, você valoriza muito mais o seu trabalho, a sua vida, a sua rotina”, reflete.