Perguntas Frequentes

 

[*P*]1 - Por que a Alcoa decidiu combater o uso de cópias de seus produtos? 

O consumidor final é o maior prejudicado com a aquisição de cópias piratas. O interesse é garantir o acesso a um material de qualidade, que satisfaça suas necessidades de desempenho e segurança. Para isso, a empresa investe bastante em pesquisa e desenvolvimento de produtos mundialmente, gerando empregos no setor.

 

[*P*]2 - O que a companhia tem feito para tentar coibir essas ações?

A Alcoa tem feito um trabalho de comunicação com o objetivo de informar ao mercado a respeito da propriedade intelectual que detém sobre seus materiais, direitos e proteção por patentes, bem como dos riscos que as empresas e os consumidores correm ao adquirir produtos copiados. Em geral, esses materiais não satisfazem as especificações adequadas e possuem qualidade inferior, já que são produzidos com espessura menor – ou seja, com menor resistência - e sem a matéria-prima adequada. Apenas em último caso a companhia tem recorrido à Justiça.

 

[*P*]3 - Quais problemas que o consumidor pode ter ao adquirir uma peça copiada?

O consumidor é o maior prejudicado com a aquisição de um produto de qualidade inferior. Os perfis de esquadrias copiados podem ter pequenas alterações em relação ao projeto original, feitas propositadamente para diminuir o peso dos perfis ou alterações na composição da liga, por utilização de matéria-prima de baixa qualidade, por exemplo. Em diversos casos, o resultado final pode ser o comprometimento da esquadria, que não impede a entrada de água e vento, têm durabilidade mais curta e oferece risco para a segurança se houver desprendimento.

 

[*P*]4 - Há quando tempo a Alcoa combate o uso de cópias de seus produtos?

A Alcoa vem lutando, desde 2003, no combate ao uso de cópias piratas de seus produtos. A companhia possui o mais completo e avançado portfólio de materiais para fabricação de esquadrias, composto por linhas desenvolvidas para atender às necessidades específicas do mercado brasileiro, garantindo a segurança e o bom desempenho das esquadrias e respeitando as normas estabelecidas para o setor.

 

[*P*]5 - Houve medidas preventivas para que as empresas não copiassem perfis da Alcoa?

A Alcoa enviou cartas a todos os parceiros do setor (construtores, fabricantes de esquadrias, revendedores e consumidores) com o objetivo de comunicar o problema da cópia ilegal de seus perfis, para que todos evitem infringir involuntariamente alguma patente. Além disso, recomenda que os perfis sejam comprados diretamente da companhia ou de seus revendedores autorizados, que compõem a rede Alumínio & Cia. Mais informações no site www.aluminioecia.com.br.

 

[*P*]6 - Quais as ações que a empresa fez em relação aos que copiam seus produtos?

Algumas empresas identificadas como produtoras, revendedoras ou consumidoras foram notificadas extrajudicialmente, visando a alertá-las para as infrações e à busca de um acordo amigável. Mas isso só foi possível com uma pequena parcela do mercado. Depois de esgotadas todas as possibilidades desse acordo, a companhia tem recorrido à Justiça para a proteção de seus direitos.

 

[*P*]7 - Quais foram as medidas legais tomadas?

A empresa move ações, nas esferas civil e criminal, contra extrusoras, revendedores, serralheiros e construtoras que, apesar de todos os avisos, insistem em produzir, comercializar ou utilizar cópias piratas de suas linhas. Houve também em alguns casos, busca e apreensão de materiais, esquadrias, documentos e outras provas de infração.

 

[*P*]8 - Os produtos da Alcoa são patenteados?

Sim. As linhas próprias da companhia, comercializadas com as marcas Master, Inova, Gold, Única, Soluta, Citta, Citta Due, Unit, Soluta e Linha Universal (Gradil, Grade e Portão) têm marcas registradas e são protegidas por patentes, sejam Modelos de Utilização, sejam Desenhos Industriais ou ambos. Todos os novos perfis que complementam essas linhas, bem como novos projetos e desenvolvimento têm patentes requeridas e/ou concedidas.

 

[*P*]8A - E quanto a linhas mais antigas como a Suprema?

A Alcoa é a detentora da marca Suprema e pretende continuar lutando pelo direito de oferecer ao consumidor seu produto original. Se algum produto que não é da Alcoa, é oferecido ao mercado como Linha Suprema, este ato constitui crime contra a Lei de Propriedade Intelectual (Lei 9.279/96). Diversas empresas enfrentam processos judiciais pela oferta de Linha Suprema ilegalmente.

 

A Linha Suprema tem mais de 10 anos e, em 2006, após 2 anos de desenvolvimento, a Alcoa lançou um produto melhor e mais moderno que a substitui. É a Linha Inova, que é distribuída exclusivamente pela Rede Alumínio & Cia e. A empresa, desde então, orienta o consumidor a adquirir este novo produto. Adquirir um produto no mercado chamado de Suprema constitui sim, um risco alto de ser produto pirata, portanto, a única forma de identificar a originalidade do material é adquiri-lo na Rede Alumínio & Cia ou diretamente da Alcoa ou, exigir a comprovação da procedência através de Notas Fiscais.

 

[*P*]9 - Qual é a participação da Alcoa no mercado de perfis extrudados? 

A empresa é líder brasileira no setor de perfis extrudados para a construção civil, com cerca de 40% de participação no mercado.

 

[*P*]10 - Quanto a empresa investe em pesquisa e desenvolvimento de produtos nessa área?

A companhia investe globalmente cerca de US$ 180 milhões ao ano em pesquisa e desenvolvimento de produtos para os mais variados segmentos da indústria. Além da garantia de produtos de alta qualidade, tais aportes ainda são importantes para manter centenas de pessoas dedicadas a esta atividade no mundo.

 

No Brasil, a Divisão de Extrudados investiu cerca de R$ 11 milhões apenas nos últimos cinco anos com o lançamento de Linhas como Inova, Única, Universal (Gradil, Grade, Portão) e Fachada Soluta. Nos próximos anos, o intuito é lançar ainda mais produtos para o segmento.

 

[*P*]11 - Quanto representa o mercado de cópias piratas?

Como em diversos setores da economia, uma parcela significativa da produção é constituída de produtos piratas, em alguns produtos mais antigos como a Linha Suprema e a Linha Gold, este cenário é ainda mais crítico. Algumas empresas tentam ludibriar o consumidor oferecendo produtos ditos “similares” e alterando ligeiramente o nome dos produtos ou, nem isto, oferecem o produto com a marca da Alcoa, mas com nítidas diferenças no desempenho estrutural e na composição estética do perfis.

 

[*P*]12 - O que pode acontecer com um distribuidor que revender cópias piratas?

Quem revende cópias piratas está infringindo a lei. Constitui crime produzir, vender e utilizar produtos patenteados copiados ilegalmente. Também constitui crime, o ato de dizer que vende produtos de marcas protegidas como Alcoa e suas linhas de produto de forma inverídica e não autorizada, com o intuito de utilizar a credibilidade das marcas para ludibriar o consumidor. A empresa que o fizer poderá ter de responder judicialmente pela ação. A empresa que estiver inadvertidamente trabalhando com cópias, será notificada extrajudicialmente para realização de um acordo amigável. Se o infrator insistir em distribuir cópias de produtos da companhia, poderá responder judicialmente pela ação.

 

[*P*]13 - Onde estão localizadas as lojas da rede Alumínio & Cia?

Estão localizadas em todas as regiões do país, em praticamente todos os estados. A lista oficial de distribuidores está disponível no site www.aluminioecia.com.br e através da Central de Atendimento ao Cliente: 0800 015 98 88. Serão cerca de 50 unidades de norte a sul do País até o final do próximo ano. Os funcionários da rede têm treinamento especializado, o que garante a qualidade dos produtos e serviços. E a companhia tem a certeza de que o cliente está adquirindo apenas produtos originais.