Releases


30 de Setembro de 2013

Alcoa apresenta método e resultados de reabilitação de áreas mineradas

 

Assunto será abordado durante evento internacional em Santarém
 
Nesta terça, 1º de outubro, a Alcoa participa do 6º Simpósio Brasil-Alemanha de Desenvolvimento Sustentável, evento que acontece até 4 de outubro no campus da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), em Santarém. A companhia apresentará a metodologia e os resultados do processo de reabilitação de áreas mineradas em Juruti.
 
O processo utiliza diversas técnicas de nucleação (nutrientes compostos por terra, sementes e galhos de árvores), que consistem em depositar nas áreas montes de galhos e solo orgânico a fim de produzir bases naturais para o desenvolvimento de espécies de flora e fauna. Além disso, são plantadas também espécies florestais nativas. Até o momento, 132 hectares de áreas mineradas estão em processo de reabilitação e passam por monitoramentos periódicos para acompanhar e avaliar as evoluções do trabalho.
 
Susiele Tavares, engenheira florestal responsável pelo projeto, é quem representará a Alcoa no evento. Segundo ela, esta técnica surgiu na Austrália. Antes de ser aplicada em Juruti, foram realizados vários testes nas regiões sul e sudeste do Brasil, mas na região amazônica a empresa foi pioneira a implantá-la. “Esta técnica foi considerada a melhor prática de reabilitação de áreas mineradas na última auditoria corporativa global, realizada este ano. Isso significa que o modelo pode servir de exemplo para ser replicado em outras unidades da companhia”, explica. Reconhecida mundialmente, a prática também serviu de modelo para o Manual de Reabilitação de Áreas Mineradas do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).
 
O 6º Simpósio Brasil-Alemanha de Desenvolvimento Sustentável acontece a cada dois anos desde 2003, alternadamente em ambos países. “Amazônia – Gestão Integrada do Desenvolvimento Sustentável” é o tema desta edição do evento, que visa estimular a discussão de diversas questões sustentáveis que envolvem as comunidades locais. Em conjunto com as instituições participantes, o Simpósio tem o objetivo de debater e estabelecer programas de cooperação em ciência e tecnologia que busquem novas alternativas para fazer o melhor uso da biodiversidade na região Amazônica.

 

Sobre a Alcoa


A Alcoa Alumínio S.A. integra a Alcoa Inc., líder mundial na produção de alumínio primário, alumínio transformado, assim como a maior mineradora de bauxita e refinadora de alumina do mundo. Com atuação em 30 países, a Alcoa Inc. possui 61 mil funcionários e integra pela décima segunda vez consecutiva o Índice Dow Jones de Sustentabilidade. Presente na América Latina e Caribe, a Alcoa conta com cerca de sete mil funcionários na região e possui operações no Brasil, Jamaica e Suriname. Neste ano, a companhia completa 125 anos de atuação no mundo.


No Brasil a companhia atua em toda a cadeia produtiva do alumínio, desde a mineração da bauxita até a produção de transformados. A Alcoa possui seis unidades produtivas e três escritórios distribuídos no Maranhão, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal. A empresa possui ainda participação acionária em quatro usinas hidrelétricas: Machadinho e Barra Grande na divisa dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul; Serra do Facão em Goiás; e Estreito, entre o Maranhão e Tocantins. Em 2012, a empresa registrou faturamento de R$ 2.6 bilhões no Brasil. No mesmo ano foi considerada referência em sustentabilidade, ficando entre as 21 empresas-modelo do Guia Exame de Sustentabilidade. Em 2013, foi reconhecida pela décima segunda vez como uma das Melhores Empresas para Trabalhar e pela segunda vez consecutiva como a Melhor Empresa para a Mulher Trabalhar no Brasil, pelo Great Place to Work Institute. Para mais informações, visite o www.alcoa.com.br e siga @Alcoa no Twitter em twitter.com/AlcoaBrasil e no Facebook em facebook.com/AlcoaBrasil.