Releases


20 de Março de 2013

Vencedora do 10º Prêmio Alcoa apostou na sustentabilidade do alumínio para se destacar

 

Quando inscreveu seu projeto no 10º Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio, a então estudante de Arquitetura e Urbanismo Bárbara Beraldo, formada em 2012 pela Universidade Federal de Viçosa (UFV – MG), não imaginava que vencer a categoria Estudante estimularia tanto seu desenvolvimento profissional.

 

O projeto da jovem de 23 anos foi a “Habitação Emergencial para Refugiados Ambientais” (HERA), uma solução arrojada para um problema enfrentado por muitos brasileiros: como abrigar uma comunidade atingida por desastres naturais, como chuvas e deslizamentos de terra?

 

“Quando estava elaborando meu trabalho de conclusão de curso, buscava um tema pouco explorado e que oferecesse um retorno à sociedade. Em minhas pesquisas, vi que a questão habitacional em situações emergenciais é pouco trabalhada no Brasil, o que me motivou ainda mais a desenvolver a ideia”, explica Bárbara.

 

A HERA é projetada para acomodar cerca de 200 pessoas em uma área equivalente a um campo de futebol. Sua estrutura é dividida em quatro tipos de módulos: Abrigo, destinado ao descanso e à convivência íntima; Facilidades, com atividades relacionadas à cultura, convívio e refeições; Utilidades, que concentra os ambientes que utilizam água, como banheiro, cozinha e lavanderia; e Saúde, adequada aos cuidados médicos. Toda a estrutura é autossustentável e estimula o convívio entre as pessoas.

 

Apesar da boa ideia, Bárbara enfrentou obstáculos para concluir seu projeto. “Por ser uma iniciativa recente, foi muito difícil conseguir informações. Tive que pesquisar dados em vários campos e materiais diferentes, o que me trouxe um conhecimento mais profundo e abrangente. Foi assim que descobri que o alumínio seria a melhor opção, por ser um metal reciclável, versátil e leve, tornando processos como montagem, desmontagem e deslocamento muito mais práticos”, conta a autora do projeto.

 

Para Bárbara, o resultado foi gratificante. “Foi um grande estímulo à minha carreira, pois fez com que eu acreditasse ainda mais no meu potencial. Hoje, tento aprimorar o projeto e busco as melhores formas de viabilizá-lo. O papel da Alcoa nesse sentido é muito importante, pois, muitas vezes, basta um reconhecimento para que uma boa ideia saia do papel”, comemora.

 

A vencedora também dá uma dica para os jovens estudantes e profissionais que vão participar da 11ª edição do Prêmio Alcoa: “É preciso ter muita força de vontade, pois ideias inovadoras trazem também muitos obstáculos. Além disso, a dedicação é essencial. Quanto mais você se dedicar, melhor será o resultado”.

 

Agora que você conhece a experiência de Bárbara Beraldo, que tal inscrever seu projeto nessa edição? Leia o regulamento e participe!