12 de Dezembro de 2006

Criatividade marcou a cerimônia de entrega do 5º Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio

Alunos vencedores, orientadores, familiares, apoiadores, acadêmicos, representantes do setor e da Alcoa participaram da grande festa de premiação 

A cerimônia de entrega do 5º Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio foi marcada por muita emoção, criatividade e descontração. Familiares, comissão julgadora, orientadores, representantes da Empresa e das entidades que apoiaram a iniciativa da Alcoa estiveram presentes para prestigiar os grandes vencedores.
 
Para Franklin Feder, presidente da Alcoa América Latina, foi uma noite absolutamente especial. “A inovação é fundamental para a indústria do alumínio. O alumínio é um material fantástico que cresceu 7% somente no último ano”, destacou.
 
Pelo quinto ano consecutivo, a Alcoa contou com uma grande participação de alunos de universidades de todo o País no concurso. Foram 775 trabalhos inscritos, um aumento de 20% em relação ao ano anterior. Para a professora Cristina Britto Larroudé de Paula Leite, da Fundação Getúlio Vargas, que participou da comissão julgadora, os trabalhos inscritos estão melhores a cada ano. “Há muita criatividade, ousadia e qualidade nos projetos. Os alunos estão bastante atentos a vários aspectos como referências, viabilidade e  fundamentação, por exemplo”, afirmou.
 
Logo na entrada do evento houve uma novidade: uma piscina holográfica com peixinhos nadando de um lado para outro. Quando alguma pessoa “pisasse” na água, ouvia-se um barulho como se a pessoa estivesse, de fato, em uma piscina.
 
Alguns estudantes e orientadores não conseguiram chegar em tempo para a premiação devido ao problema de atraso nos vôos nos aeroportos. Já os vencedores que estiveram presentes no evento aproveitaram para conversar e assistir à exposição dos trabalhos vencedores no digital pointer e aos shows do Grupo Arrasta Lata, com desfile de peças produzidas no ateliê de costura construído com o apoio do Instituto Alcoa, e do Barbatuques.
 
Conheça um pouco mais sobre os seis trabalhos vencedores:
 
Categoria Projeto
 
Assento móvel:
Autora: Gryciane Silva de Lima
Orientador: Robson Gomes da Silva
Escola/ Curso: Faculdades Nordeste - Desenho Industrial - Fortaleza (CE)

Conservar o meio ambiente e promover o bem-estar para os usuários e a conscientização da importância da reciclagem. Essas são as vantagens do assento móvel, projetado para uso em locais públicos.
 
O assento proporciona conforto aos usuários, possui facilidade de mobilidade, é fácil de montar, versátil e adaptável em diversos ambientes. No produto, há também um espaço reservado para a comunicação visual e a propaganda.
 
Cama Orça-ma:
Autor: Thiago de Aguiar Pessanha Gripp
Orientador: Danilo de Gadê Negocio Filho
Escola/ Curso: Centro Universitário da Cidade - Desenho Industrial - Rio de Janeiro (RJ)
 
Esse projeto é ideal para quem não possui muito espaço físico disponível em casa. A cama orça-ma é formada por dois arcos de alumínio, com um eixo central onde está presa uma placa rotatória, duas cadeiras, uma pequena mesa e um colchão. Quando girado, o eixo central revela uma mesa de centro e duas cadeiras, que se abrem automaticamente em um sistema similar aos assentos das salas de cinema. A cama orça-ma pode ser usada tanto na cidade quanto na praia, pois não corre o risco de oxidação. Esse projeto preserva o meio ambiente, já que substitui a madeira (amplamente usada pelas empresas que fabricam móveis) pelo alumínio.

Estojo para itens de primeiros socorros utilizado na prática de esportes de aventura:
Autor: Louise Brasileiro Quirino
Orientador: Itamar Ferreira da Silva 
Escola/ Curso: Universidade Federal de Campina Grande - Desenho Industrial - Campina Grande (PB)
 
Quem pratica esportes de aventura precisa de produtos práticos, multiusos e leves disponíveis no mercado. Para atender as necessidades desse público, foi criado o estojo de primeiros socorros para desportistas radicais, que pode ser fixado às costas do atleta (com as alças) ou diretamente nas mochilas. O principal material usado é o duralumínio, uma liga leve de alumínio que contém cobre, magnésio, manganês e silício. Possui design arrojado, estrutura resistente a impactos, além de ser à prova d´água, apresenta divisórias internas maleáveis feitas de silicone.    
 
Categoria Planejamento de Gestão

Aquecedor solar alternativo por reflexão:
Autores: Alexandre Ribeiro Cardoso, Márcio Hessel Verraci, Paulo Fonseca Júnior e Paulo Henrique de Faria
Orientador: Jorge Henrique de Oliveira Sales
Escola/ Curso: Centro Universitário de Itajubá - Tecnologia em Produção Mecânica - Itajubá (MG)
 
O projeto consiste na construção de um aquecedor solar alternativo de baixo custo e de fácil manuseio utilizando latas de alumínio descartadas. O aquecedor é composto de duas partes: um coletor de latas de alumínio e um boiler alternativo, ambos alocados sobre o telhado das residências. O coletor de latas absorve a luz solar, independente da posição dos raios solares. Estes refletem nas latas de alumínio cortadas ao meio e são transferidos, em forma de calor, aos tubos de PVC.
 
Realizando, visualizando e viabilizando a reciclagem do alumínio na geração de produtos acadêmicos:
Autor: Elza Lulia Luiz
Orientador: Fábio Raia
Escola/ Curso: Universidade Presbiteriana Mackenzie - Engenharia Mecânica – São Paulo (SP)
 
Iniciativa considerada pioneira no âmbito universitário, abrange coleta seletiva, classificação, fundição e produto final, com agregação de valor. 

Projeto ação cidadã pela qualidade das águas na Amazônia (Acqua):
Autores: Cristiane de Fátima Cavalcante Raposo e Cristianne da Silva Macêdo
Orientador: João Bosco Ladislau de Andrade 
Escola/ Curso: Universidade Federal do Amazonas - Engenharia de Produção - Manaus (AM).
 
O projeto apresenta uma solução simples e de fácil aplicação para o problema de poluição dos rios da Amazônia. O foco é trabalhar com a coleta seletiva e a reciclagem de materiais, contando com a colaboração das embarcações (e de seus tripulantes e passageiros) que navegam pelos rios amazônicos. A idéia seria executada no período de dois meses, em três fases: procedimentos com resíduos sólidos antes da partida dos barcos, durante as viagens e no momento da chegada no porto de destino. 
 
Sobre o Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio 
O Prêmio constitui um concurso científico e cultural, que tem como objetivo incentivar e difundir as idéias dos estudantes brasileiros no setor. Nesta quinta edição o concurso obteve 773 trabalhos inscritos, o que representa um aumento de 19% em comparação aos números de 2005.
 
Na primeira edição do prêmio, em 2002, as inscrições totalizaram 324 trabalhos.  Os cursos que mais tiveram projetos inscritos foram Design, com 248 (32%), Arquitetura e Urbanismo, 111 (14 %) e Comunicação Social, 77 (10%). Já o estado com o maior número foi São Paulo (400), seguido por Minas Gerais (78), Santa Catarina (66) e Rio de Janeiro (61). 
 
Alunos de quase todos os estados brasileiros, de diversas instituições de ensino, se inscreveram no concurso com o objetivo de apresentarem idéias envolvendo o uso do alumínio de diferentes formas para contribuir para o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do alumínio.
 
Com duas categorias (Projeto e Planejamento de Gestão) o concurso trouxe neste ano a possibilidade de que alunos de todos os cursos superiores pudessem participar. Outra novidade foi o tema reciclagem de alumínio (resíduos pós-consumo e/ou gerados na produção de bens de consumo) para a categoria Planejamento de Gestão.
 
Apoio - O concurso deste ano contou com o apoio de importantes entidades do setor. São elas: Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Instituto de Engenharia, UniEthos - Educação para a Responsabilidade Social e o Desenvolvimento Sustentável, instituição sem fins lucrativos voltada à pesquisa, produção de conhecimento, instrumentalização e capacitação para o meio empresarial e acadêmico nos temas da Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e Desenvolvimento Sustentável,  Associação de Ensino/Pesquisa de Nível Superior em Design no Brasil (AenD-BR), Associação dos Designers de Produto (ADP) e Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais (ABM). 

Sobre a Alcoa
Há 41 anos no Brasil, a Alcoa Alumínio S.A. é subsidiária da Alcoa Inc., líder mundial na produção e transformação do alumínio, que atua nos mercados aeroespacial, automotivo, embalagens, construção, transportes e no mercado industrial.  A Companhia possui 129 mil funcionários em 44 países e foi nomeada, em 2006, pela segunda vez consecutiva, como uma das empresas mais sustentáveis do mundo, durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, Suíça. A Alcoa também é considerada líder da ética desde 2005, em ranking do Covalence Ethical, instituição suíça que avalia as empresas no campo da reputação ética. Além disso, a Empresa integra pela quinta vez o Índice Dow Jones de Sustentabilidade e recebeu nota 10 (máxima) em comportamento empresarial, em ranking da GovernanceMetrics International. 
 
Na América Latina, a Alcoa conta com mais de seis mil funcionários e possui operações em seis estados brasileiros (Pernambuco, Minas Gerais, Maranhão, Pará, São Paulo e Santa Catarina), incluindo uma nova mina de bauxita, que está sendo instalada em Juruti (PA). Possui operações também na Argentina, Chile, Colômbia, Peru e Venezuela. Além disso, a Alcoa tem participação nos consórcios das hidrelétricas de Barra Grande e Machadinho, na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina. É considerada uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil, em rankings das revistas Exame e Época e uma das dez melhores na América Latina, segundo o Instituto Great Place to Work. 

A  Empresa foi reconhecida no Guia da Boa Cidadania Corporativa 2006, publicado pela revista Exame   nas áreas de Valores e Transparência, por ter a Linha Direta de Conduta Ética; e de Governo e Sociedade,com o case Juruti Sustentável.

Mais informações  sobre a Alcoa podem ser encontradas no site www.alcoa.com.br